asespeciarias

Blog

asespeciarias

Preco

A mostrar todos os 27 resultados

  • Anis Estrelado

    Avaliação 0 de 5
    3.50

    Anis Estrelado deve o seu nome à sua forma em estrela. É uma especiaria fundamental na cozinha chinesa e é reconhecido pelas suas inúmeras propriedades medicinais. É um excelente antioxidante, anti-inflamatório e possui propriedades anti cancerígenas, entre outras. Possui um aroma muito particular e intenso. Utilizado em doces bem como pratos agridoces.

  • Bagas de Zimbro

    Avaliação 0 de 5
    2.50

    Originalmente de Macedónia, o Zimbro é um pequeno arbusto espinhoso. Os seus frutos são de cor azul-preto, do tamanho de uma ervilha. As bagas de zimbro têm um sabor agradavelmente doce e resinoso, com aroma picante.

    Pode usar-se com couve, carne de veado, carne de porco, coelho, pato, bovino, ovelhas, em pratos confeccionados com hortelã,em tortas e pickles.

  • Cardamomo Verde

    Avaliação 0 de 5
    5.00

    O Cardamomo Verde é originario das colinas com vista para as planícies de Kerala e da Costa de Malabar, no sudoeste da Índia. É uma planta da família do gengibre, do açafrão e da pimenta Guiné. Actualmente é também cultivada no Cambodja, no Vietname, no Sri Lanka e, claro, na Índia. O Cardamomo é usado tradicionalmente na Índia para fazer bolos, e nas misturas de especiarias. No Médio Oriente é usado inclusivamente com café.

    As sementes de Cardamomo são envolvidas numa cápsula verde que cresce nas raízes da planta. Estes frutos são cuidadosamente colhidos à mão e secos ao sol. Estas sementes verdes escuras são fortemente aromáticas, com notas florais, notas aromaticas de limão muito fresco, hortelã e eucalipto.

    O Cardamomo verde combina perfeitamente com beringela, cenoura, abóbora e pepino. Ele harmoniza pratos de cordeiro e aves, pombo, pato e, especialmente, com pintadas. Ele faz maravilhas com arenque e arenque em conserva. Dá um toque exótico nas compotas, nas saladas de frutas, nos sorvetes de citrinos e combina perfeitamente com abacaxi.

  • Curcuma

    Avaliação 0 de 5
    5.10

    A Curcuma ou Turménico é frequentemente confundida com o Açafrão, pelo que é também conhecida com Açafrão indiano. Isto deve-se à sua cor laranja/amarelo que confere essa cor aos alimentos, sendo esta a única semelhança com o açafrão. A Curcuma é uma raiz (da família do gengibre), muito utilizada para aromatizar misturas como Caril, Colombo ou Ras El Hanout. Tem um aroma suave, ligeiramente amargo.

    Pode usar-se com vegetais como couve-flor, com batata, arroz, lentilhas, feijão, aves, ovos, peixes brancos, mexilhão e molhos à base de tomate.

  • Curry Madras

    Avaliação 0 de 5
    4.80

    Caril é um termo genérico para designar uma variedade de misturas de especiarias, utilizadas maioritariamente na cozinha indiana, mas também noutras cozinhas como a tailandesa e, de uma forma geral, no sudeste asiático. É uma mistura de diversas especiarias como pimenta, curcuma, cravinho, sumac, etc.

  • Fava Tonka

    Avaliação 0 de 5
    13.80

    Estas sublimes Fava Tonka são o fruto de uma árvore, a Teca, e são originarias da Venezuela na América Latina. Revela os aromas de pêssego natural com notas de doces de amêndoa e de baunilha.

    Na cozinha, a Fava Tonka fornece aromas poderosos, quentes e doces de amêndoa, com notas de baunilha e caramelo. Os sabores naturais desta pequena noz irão substituir o extrato de amêndoa usado em sobremesas. Muito indicado para ser usado com chocolate, café, baunilha, coco, erva-doce, melão, cerejas, mel, laranja, ruibarbo e damasco. Pode ainda ser usado em pratos salgados, como: sopa de tomate gelada, puré de batatas ou gratinado, truta ou pintada.

    A Fava Tonka usa-se ralada, como noz-moscada.

  • Mistura 4 especiarias

    Avaliação 0 de 5
    9.90

    A Mistura 4 especiarias é considerada “um clássico”. Contém pimenta-preta, noz-moscada, canela e cravinho de qualidade superior.
    Pode usar-se com carnes vermelhas, aves, peixes gordos.

  • Noz Moscada com Macis

    Avaliação 0 de 5
    8.80

    A Noz Moscada é o coração de um fruto semelhante ao alperce, envolvido por uma casca de cor amarela avermelhada, denominada de Macis.

    O sabor da Noz Moscada é extremamente aromático, com notas quentes com um travo picante. A Macis é menos aromática mas as suas notas são mais subtis.

    A Noz Moscada e a Macis são utilizadas da mesma forma. Convencionalmente são utilizadas com batatas, bechamel, souflé de queijo, omeletes, pão de gengibre e torta de maçã. Podem, também, ser associadas a pratos de cordeiro e queijo de cabra. A Macis combina com Foie Gras, endívias e alguns frutos como banana, melão e pêra.

  • Piment Fort

    Avaliação 0 de 5
    3.80

    Os pimentos do género Capsicum são os principais responsáveis pelo sabor picante. São originários das Américas Central e do Sul. A Índia como principal consumidor de picante, produz atualmente pimentos de excelente qualidade. Piment Fort é dedicado aos amantes de comida picante.
    Utilizar com moderação!

  • Pimenta Branca Phu Quoc

    Avaliação 0 de 5
    9.80

    Pimenta Branca originária da ilha de Phu Quoc (Vietname), caracteriza-se por uma cor bege escura. É colhida no momento imediatamente antes da maturação o que explica o tamanho graúdo dos seus grãos. É uma pimenta excepcional. Aroma: animal, couro, estábulo. Surpreendentemente elegante no palato, com notas de noz moscada e uma ligeira acidez no fim de boca. É uma das melhores pimentas brancas do mundo.

    Pode usar-se com carne de vaca, porco,  arroz, massas, maçã e pêra.

  • Pimenta Cubebe

    Avaliação 0 de 5
    5.15

    A Pimenta de Cubebe é originária da Ilha de Madura, na Indonésia.

    É uma pimenta muito rara e muito fresca. As suas bagas castanhas diferem de todas as outras pela presença de um pequeno apêndice. É uma pimenta muito agradável na boca, com aromas de mentol, limão, eucalipto bem como de essência de Melaleuca (árvore-do-chá originária da Austrália). Pode sentir-se um toque muito original de lavanda, alecrim e cânfora, bem como um ligeiro paladar balsâmico picante.

    Pode usar-se com cordeiro, pato, pintadas, aves de caça, peixes, mariscos, foie gras, sorvete de citrinos e de alperce.

  • Pimenta da Tasmânia

    Avaliação 0 de 5
    14.00

    A Pimenta da Tasmânia é uma falsa pimenta originária do continente Australiano. Com uma baga preta escura, é uma pimenta extremamente aromática. Denotam-se facilmente as notas muito frescas, florais, frutadas (mirtilo e frutos vermelhos) e amadeiradas sobressaindo as notas manjericão e cânfora. Sabor doce no inicio e picante no fim de boca, deixando um paladar fresco e frutado, com leve sensação anestesiante.

    Pode usar-se em peixes brancos, salmão, arenque, crustáceos, porco, pato e faisão.

  • Pimenta Longa

    Avaliação 0 de 5
    8.00

    A Pimenta Longa é originária de Java na Indonésia.

    É uma pimenta surpreendente. Extremamente longa, contém aromas amadeirados e frutados com toque picante. É de notar ainda a presença de notas aromáticas de canela, alcaçuz, anis. É uma pimenta muito perfumada graças às notas doces e florais. É uma especiaria cheia de harmonia nos aromas.

    Pode usar-se em  purés de batata ou de legumes, massas, cordeiro, queijos tipo Chévres, chocolate, frutas em calda, compotas, melão, cerejas, marmelos e pêras.

  • Pimenta Mat Khen

    Avaliação 0 de 5
    11.10

    Pimenta Mat Khen é originária da ilha de Phu Quoc no Vietname, é conhecida localmente como os “olhos da floresta”. É uma pimenta muito rara e aromática, com uma forte fragância a casca de citrinos que lembra a clementina. Aromas: frutado, mentolado e cítrico, com um pico de eucalipto.

    Pode usar-se com marisco, peixes brancos, tártaros de vaca, porco, pato, foi egras, abacate e frutos como morangos.

  • Pimenta Preta Malabar

    Avaliação 0 de 5
    7.00

    A Pimenta Preta de Malabar é originária da região de Kerala na India.

    Este tipo de pimenta preta é considerada a mais ancestral de todas as pimentas. As suas bagas castanhas contêm um aroma amadeirado e frutado, contendo uma certa acidez muito agradável. É quente no palato, com notas de fumo e madeira queimada, de longa persistência. Esta é uma pimenta de excelência.

    Pode usar-se com carnes vermelhas, cavala, sardinha, anchovas, atum, pizza, repolho roxo, lentilhas, grão-de-bico, morangos, cerejas, figos e chocolate.

  • Pimenta Sechuan

    Avaliação 0 de 5
    6.80

    Pimenta de Sechuan (ou Sichuan) é originária da China. É uma pimenta extremamente aromática.

    Possui um sabor ligeiramente picante e ácido, contém notas aromáticas de anis, fragrância floral, laranja, cereja e mentol. 

    Pode usar-se com pato, foie gras, vitela, sorvetes cítricos, morangos, melão e damasco.

  • Pimenta Timut

    Avaliação 0 de 5
    11.50

    Pimenta Timut  é uma falsa pimenta. Extremamente aromática com notas florais e citricas. Com surpreendentes notas de maracujá e citrinos: laranja , limão e toranja, que é dominante. É muito floral com notas de rosa e jasmim. Toque fumado e amadeirado.

    Combina com peixe branco , carpaccio de peixe, tártaro e ceviches, crustáceos, mariscos como camarão, lagosta, lagostim e vieiras. Indicada para carnes : carne branca, frango, porco, vitela, pato, cordeiro e pintada,  bem como com queijo branco e queijo de cabra fresco . Combinação perfeita com fruta como manga, abacaxi, laranja e outros citrinos, morango, melão, lichies, maracujá e damasco, e sobremesas de chocolate. Pode aliar-se a especiarias como cardamomo e o alecrim.

  • Pimenta Verde Tamata

    Avaliação 0 de 5
    11.10

    A Pimenta Tamata não precisa de ser re-hidratada como as restantes pimentas verdes, pelo que pode ser utilizada no moinho. É uma pimenta extraordinária. Notas muito frescas, mentoladas e limonadas, evocando o ananás, a angélica e a erva doce.

    Pode usar-se com peixes, mariscos, crustáceos, aves, carnes brancas, cordeiro, frutos vermelhos, citrinos, abacaxi.

  • Pimenta Vermelha Cambodia

    Avaliação 0 de 5
    9.50

    Pimenta vermelha Cambodia é originária do Cambodja.

    É uma pimenta cujas bagas são vermelhas muito escuras, quase castanhas. Com notas muito quentes e fortes, é uma pimenta cativante, de rara elegância, cujo arôma contém notas doces, frutadas levemente citronadas, denotando-se um ligeiro toque gourmet.

    Pode usar-se com frango e carnes brancas em geral, sopas, cozidos, cordeiro, saladas cozidas, anchovas. Na verdade pode ser um substituto para a pimenta preta.

  • Pimenta Rosa

    Avaliação 0 de 5
    6.60

    A Pimenta rosa é uma falsa pimenta, também conhecida como “Bourbon pimenta”. Cultivada em Madagascar, é nativa da ilha da Reunião. É uma pimenta muito aromática, com um sabor doce, muito frutado, anis e pimenta, levemente picante e amargo, com sabor e pungência resinosa bastante perceptível. Não pode ser cozinhada, excepto em cozeduras muito suaves como em papilote mas sem acidez.

    É adequado para molhos cremosos, carnes brancas, aves ou rins. Combina com tártaros e peixes em conserva ou marisco.

  • Pimenta Voatsiperifery Selvagem Branca

    Avaliação 0 de 5
    11.10

    Voatsiperifery pimenta também é chamada selvagem pimenta de Madagáscar. O seu nome provém de “Voa” que significa fruta, e “ Tsiperifery” que é o nome da planta que cresce nas videiras nas florestas tropicais da ilha de Madagascar. A sua colheita é feita à mão, em condições extremamente difíceis. As lianas estão frequentemente empoleiradas até 20 metros de altura nas árvores destas florestas.

    Voatsiperifery branca é realmente uma pimenta excepcional de aromas amadeirados, doces, especiarias (noz moscada), florais e cítricos.

    Pode usar-se com peixe, frutos do mar, cordeiro, carne de porco mas também em sobremesas tais como salada de fruta fresca e morangos.

  • Pimenta Voatsiperifery Selvagem Preta

    Avaliação 0 de 5
    7.50

    Ras El Hanout é uma mistura de especiarias de Marrocos. Cada comerciante tem a sua própria receita de especiarias, é uma mistura única que pode conter até vinte e sete especiarias diferentes.

    Pode usar-se com legumes, principalmente abóbora, berinjela ou cenoura, com peixe e com carne branca e, claro, com o cordeiro e pato. Pode dar livre curso à sua imaginação!

  • Ras El Hanout

    Avaliação 0 de 5
    5.10

    Ras El Hanout é uma mistura de especiarias de Marrocos. Cada comerciante tem a sua própria receita de especiarias, é uma mistura única que pode conter até vinte e sete especiarias diferentes.

    Pode usar-se com legumes, principalmente abóbora, berinjela ou cenoura, com peixe e com carne branca e, claro, com o cordeiro e pato. Pode dar livre curso à sua imaginação!

  • Sal Pink Pearl dos Himalaias

    Avaliação 0 de 5
    6.20

    Cravejado de delicados cristais rosa, este sal traz um toque de exótica extravagância aos seus cozinhados. Pode ser utilizado como flor de sal ou moído.

    Possiveis vestígios de noz, gluten, mostarda, sésamo, leite, ovos, sulfitos e soja.

  • Sumac

    Avaliação 0 de 5
    4.10

    Sumac é uma baga vermelha em pó, que era utilizada para substituir o limão antes da sua chegada ao Ocidente.

    Sumac pode bem ser associado com peixes e frutos do mar, carnes e kebabs grelhados, batata, beterraba, feijão verde, arroz. Se misturada com azeite, pode ser servida com pão como aperitivo.

    É um dos ingredientes do Zahtar.

  • Zahatar

    Avaliação 0 de 5
    7.20

    O Zahatar contém todo o sabor do Médio Oriente. É habitualmente usado para polvilhar legumes, carne grelhada ou almôndegas.

  • Golden Milk

    Avaliação 0 de 5
    3.505.20

    Mistura de curcuma, pimenta preta, gengibre e canela.

    O seu principal ingrediente é curcuma, que contém curcumina e à qual são atribuidas inúmeras propriedades benéficas para a saúde. Além das propriedades já referidas, ajuda a regular: o metabolismo e o peso, o nível de colesterol, a tensão arterial, os triglicerídios… Quando se adiciona a pimenta preta à curcuma, o seu efeito é exponenciado 1.000 vezes devido à presença da piperina.

    Opção 30g – 3.50

    Opção 50g – 5.20